HomeNewsJack Dorsey confia em Elon Musk, Twitter aceita oferta de US$ 44 bilhões

Jack Dorsey confia em Elon Musk, Twitter aceita oferta de US$ 44 bilhões

Hassan Maishera

O fundador do Twitter, Jack Dorsey, diz que Elon Musk é a solução singular em que ele confia para levar a empresa a outro nível.

O conselho do Twitter aceitou a oferta de US$ 44 bilhões de Elon Musk para adquirir a gigante da mídia social e tornar a empresa privada.

Jack Dorsey, fundador e ex-CEO do Twitter, comentou sobre este último desenvolvimento. De acordo com Dorsey, tornar o Twitter privado é a melhor coisa que Elon Musk pode fazer. Dorsey afirmou que;

“Eu amo o Twitter. O Twitter é a coisa mais próxima que temos de uma consciência global. A ideia e o serviço são tudo o que importa para mim, e farei o que for preciso para proteger ambos. O Twitter como empresa sempre foi meu único problema e meu maior arrependimento. Foi propriedade de Wall Street e do modelo de anúncio. Retomá-lo de Wall Street é o primeiro passo correto.”

Dorsey apontou que, embora não queira que o Twitter seja administrado por uma única pessoa ou entidade, Musk é a solução singular na qual confia atualmente. O ex-chefe do Twitter disse;

“Em princípio, não acredito que alguém deva possuir ou administrar o Twitter. Quero que seja um bem público em nível de protocolo, não uma empresa. Resolvendo o problema de ser uma empresa, porém, o Elon é a solução singular em que confio. Confio em sua missão de estender a luz da consciência.”

Elon Musk discutiu seu desejo de transformar o Twitter em uma plataforma de liberdade de expressão. O CEO da Tesla lamentou que o Twitter não estivesse à altura do seu potencial e pudesse entregar mais valor aos usuários.

Dorsey disse que concorda com os pontos de Musk, acrescentando que o atual CEO do Twitter, Parag Agrawal, compartilha opiniões semelhantes sobre a empresa.

Elon Musk divulgou no início deste mês que controlava uma participação de 9% no Twitter. Isso foi seguido por uma oferta alguns dias depois para adquirir a empresa de mídia social após recusar um assento no conselho.

A aprovação do conselho do Twitter veio menos de duas semanas depois que Musk apresentou uma oferta para comprar a empresa.