HomeNewsExxonMobil suspende sua operação russa no Extremo Oriente

ExxonMobil suspende sua operação russa no Extremo Oriente

Hassan Maishera

Várias empresas ocidentais suspenderam suas operações na Rússia após a invasão da Ucrânia.

A ExxonMobil suspendeu seu projeto de gás natural liquefeito no Extremo Oriente da Rússia. Um governador russo anunciou este último desenvolvimento hoje cedo.

Este último desenvolvimento ocorreu um mês depois que a ExxonMobil anunciou que cessaria suas operações na Rússia.

A Rússia enfrentou a reação de corporações ocidentais após sua invasão da Ucrânia em fevereiro. Apesar das inúmeras negociações de paz, as forças russas continuam a ocupar algumas cidades na Ucrânia.

Em março, a ExxonMobil disse que fecharia suas operações de petróleo e gás na Rússia, avaliadas em mais de US$ 4 bilhões. A empresa acrescentou que também deixará de investir mais no país.

A última decisão da Exxon faria com que a empresa abandonasse o controle de grandes instalações de produção de petróleo e gás na ilha de Sakhalin, no Extremo Oriente da Rússia. A empresa também encerrou a instalação multibilionária de GNL que planejava construir no país. No entanto, não está claro se a ExxonMobil retomará esse projeto em uma data posterior.

A Exxon havia planejado anteriormente construir o projeto de Gás Natural Liquefeito do Extremo Oriente (GNL). A instalação terá uma capacidade anual de mais de 6 milhões de toneladas como parte do consórcio Sakhalin-1 liderado pela gigante russa de energia Rosneft. O governador da região de Khabarovsk, Mikhail Degtyaryov, disse;

"O projeto, que os americanos – Exxon – anunciaram no porto de De Kastri com o tubo de Sakhalin, está suspenso até novo aviso deles. Por que isso foi feito? Estou surpreso, isso é um tiro no pé."

Outra gigante do petróleo, a BP, abandonou sua participação na gigante petrolífera russa Rosneft após uma parceria que durou quase três décadas.

Além das companhias de petróleo, várias corporações ocidentais, incluindo MasterCard, Nestlé, Shell, Unilever, Goldman Sachs, Deutsche Bank, Western Union, Visa, American Express, Citigroup, Starbucks, McDonald's, PepsiCo e muitas outras, cessaram suas operações na Rússia. .